quinta-feira, outubro 30, 2014

Sobre a vida e como ela passa

 Todos nós sabemos que o tempo não para. E ele não volta. Essa é sobre a vida, sobre o tempo e como as nossas prioridades se invertem, mudam, somam, somem...
 Há quem diga que a vida deve ser vivida como se cada dia fosse o último, mas quem realmente acorda disposto a fazer algo assim todos os dias que levanta da cama? O tempo é cruel, meu amigo, e a correria do dia a dia faz com que ele passe sem que nos demos conta disso. Já é Natal, já faz um ano, já fazem dez anos..
 O que fazemos enquanto o tempo passa é que determina quem somos, para o que viemos nessa vida e o que queremos deixar para as pessoas que um dia ficarão enquanto partimos para o misterioso 'outro lado'.
 Cada ser carrega seu caráter, suas raízes e ao longo de sua estadia na Terra determina suas prioridades. O que era prioridade aos seus 15 anos, como estudar e festejar, hoje, aos seus 25 é meramente algo que já se foi. As novas prioridades surgem. Ter uma boa carreira profissional, comprar um bom carro, encontrar um parceiro para dividir a vida, o apartamento, sonhos, o amor que está sufocado no peito, ter uma velhice tranquila, quem sabe... Preocupações que surgem com a maturidade.
 Importante mesmo é viver.. Saber aproveitar as oportunidades que a vida traz, com paciência e sabedoria. Futuramente, ao olhar para trás, garanta que haja o menor número de arrependimentos possível. E que esses arrependimentos não sejam coisas feitas, palavras ditas, porque nenhum ser humano é passível de erros. Muito menos você.
 Garanta que os arrependimentos poucos que tiver sejam coisas banais, como poucas vezes que fui a praia, não ter conhecido tal lugar, ter esquecido de dizer tal coisa a fulana... Que sejam coisas que você talvez ainda possa vir a fazer, mesmo que mais velho.
 Que seja...

Nenhum comentário:

Postar um comentário